Will Smith Tapa Oscar

Will Smith é banido do Oscar por 10 anos após tapão em Chris Rock; saiba detalhes

A Academia anunciou a rígida decisão nesta sexta-feira (8)

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas tomou uma decisão definitiva nesta sexta-feira (8), a respeito do tapão de Will Smith em Chris Rock no “Oscar 2022”. A instituição baniu o astro da premiação mais importante do cinema por 10 anos. O órgão ainda se manifestou a respeito do caso e detonou a atitude do artista no palco.

“O Conselho decidiu, por um período de 10 anos a partir de 8 de abril de 2022, que o sr. Smith não terá permissão de comparacer a nenhum evento ou programa da Academia, pessoalmente ou virtualmente, incluindo mas não somente o Academy Awards [Oscar], anunciaram David Rubin, presidente da Academia, e o CEO, Dawn Hudson. A instituição ainda classificou a postura de Smith como um “comportamento perigoso e inaceitável”.

Continua depois da Publicidade

Após uma reunião com seus membros líderes, a Academia pediu desculpas por não ter tomado nenhuma atitude ao longo da cerimônia. “Durante a transmissão, nós não lidamos adequadamente com a situação. Por isso, nós sentimos muito. Essa era uma oportunidade para darmos o exemplo aos nossos convidados, espectadores, e à nossa família da Academia ao redor do mundo, e nós não cumprimos com as expectativas – despreparados para algo sem precedentes”, acrescentou o texto.

Will Smith Bate Chris Rock
Will Smith e Chris Rock protagonizaram treta no Oscar. (Foto: Getty)

Chris também foi citado na carta aos integrantes do órgão, elogiado por ter seguido em frente com sua participação na premiação, apesar de tudo o que viveu. “Nós queremos expressar nossa profunda gratidão para o sr. Rock, por manter sua compostura sob circunstâncias extraordinárias. Nós também queremos agradecer às nossas anfitriãs, aos indicados, aos apresentadores e aos vencedores por seu porte e por sua graça durante a transmisão”, continuou.

Continua depois da Publicidade

Por fim, a Academia disse esperar que a decisão reconquiste a confiança na instituição, e que ajude os dois astros envolvidos na polêmica. “A ação que estamos tomando hoje em resposta ao comportamento de Will Smith é um passo em direção ao objetivo maior de proteger a segurança dos nossos performers e convidados, e restaurar a confiança na Academia. Nós também esperamos que isso consiga dar início a um momento de cura e restauração a todos os envolvidos e impactados”, encerrou a nota.

O tapão e a renúncia de Will Smith

A história teve início no último dia 27 de março, quando Chris Rock fez uma piada sobre Jada Pinkett Smith, esposa de Will, ao vivo no Oscar. A “brincadeira” envolvia o fato da apresentadora estar com a cabeça raspada – o que se deve a uma doença autoimune que ela encara. O astro de “Um Maluco no Pedaço”, por sua vez, perdeu a paciência, subiu no palco e desferiu um tapa no rosto de Chris. “Tire o nome da minha mulher da sua boca!”, gritou o ator.

Após todo o bafafá em Hollywood, Will já havia pedido desculpas e renunciado à sua vaga como membro na Academia. “A lista dos que magoei é longa e inclui Chris, a sua família, muitos dos meus queridos amigos e entes queridos, todos os que estavam presentes, e audiências globais em casa. Traí a confiança da Academia. Privei outros nomeados e vencedores da sua oportunidade de celebrar e ser celebrado pelo seu extraordinário trabalho. Estou de coração partido”, afirmou.

Continua depois da Publicidade

Smith continuou, explicando outros motivos que o levaram a tomar esta decisão: “Quero voltar a colocar o foco naqueles que merecem atenção pelas suas realizações e permitir que a Academia volte ao incrível trabalho que faz para apoiar a criatividade e a arte no cinema. A mudança leva tempo, e estou empenhado em fazer um trabalho para garantir que nunca mais permita que a violência ultrapasse a razão”. Segundo o Deadline, além de renunciar à vaga, o ator garantiu que aceitaria qualquer punição adicional que a Academia considerasse apropriada.

Will Smith Oscar
No palco do Oscar e fora da cerimônia, Will Smith fez uma série de pedidos de desculpas por sua atitude. (Foto: Getty)

A Academia também já havia alegado que Smith teria sido convidado a se retirar da premiação depois de atacar Chris Rock. Segundo a instituição, ele teria se recusado a sair de lá. “Enquanto nós gostaríamos de esclarecer que o Sr. Smith foi convidado a deixar a cerimônia e se recusou, nós também reconhecemos que poderíamos ter lidado com a situação de modo diferente”, pontuou um outro comunicado. Fontes próximas, entretanto, afirmaram que isso não teria acontecido.

Continua depois da Publicidade

Will foi acusado de contato físico inapropriado, comportamento abusivo ou ameaçador, e de comprometer a integridade da Academia. “Na próxima reunião do conselho, em 18 de abril, a Academia pode tomar qualquer ação disciplinar, o que pode incluir suspensão, expulsão, ou outras sanções permitidas pelos Estatutos e Padrões de Conduta”, havia dito a instituição.