Fotojet

Free Britney: Iggy Azalea expõe abusos que testemunhou do pai de Britney Spears contra a diva: ‘Até nas coisas mais bizarras e triviais’

Após o depoimento chocante de Britney Spears contra a tutela controlada pelo pai, Jamie Spears, no dia 23 de junho, diversas celebridades expressaram seu apoio e solidariedade à diva. A mais recente delas foi Iggy Azalea, rapper que trabalhou com a loira no hit “Pretty Girls”, de 2015.

Em um longo depoimento, divulgado em seu perfil no Twitter, Azalea fez revelações bombásticas sobre o patriarca do clã Spears, entre elas, a de que ele forçou a voz de “Fancy” a assinar um contrato de confidencialidade antes de sua apresentação com Britney no Billboard Music Awards, também em 2015. Sem papas na língua, Azalea afirmou, ainda, que também foi vítima do mesmo comportamento abusivo que Britney expôs em seu explosivo depoimento de 24 minutos.

“É decência humana básica pelo menos remover uma pessoa que Britney identificou como abusiva de sua vida. Isso deveria ser ilegal”, começou Iggy. “Durante o tempo que trabalhamos juntas em 2015, eu pessoalmente testemunhei o mesmo comportamento que Britney detalhou em relação ao seu pai na semana passada e eu só quero apoiá-la e dizer ao mundo que: ela não está exagerando, nem mentindo”, acrescentou. “Eu a vi restringida até mesmo nas coisas mais bizarras e triviais: como quantos refrigerantes ela podia beber. Por que isso é mesmo necessário?”, questionou a cantora.

Iggy Azalea e Britney Spears no red carpet do Billboard Music Awards, em 2015. (Foto: Getty)

Continua depois da Publicidade

Na sequência, Azalea detalhou a forma manipuladora como o pai da estrela do pop lhe abordou antes de subirem ao palco na premiação da Billboard. “Seu pai (Jamie) convenientemente esperou até literalmente momentos antes de nossa apresentação no BBMAs, quando eu estava no camarim nos bastidores, e me disse que se eu não assinasse um NDA (Non Disclosure Agreement ou contrato de confidencialidade em português) ele não me permitiria subir no palco”, revelou. “A maneira como ele me fez assinar um contrato foi semelhante à tática que Britney falou na semana passada em relação ao seu show em Las Vegas”, apontou Iggy.

Neste ponto, a rapper referiu-se ao trecho do depoimento da intérprete de “Toxic”, no qual Britney alegou que foi forçada a tomar lítio (medicamento classificado como estabilizador de humor, que gera uma série de efeitos colaterais nocivos) depois de querer desistir de uma residência em Las Vegas. A justificativa de seu pai ao psiquiatra, na época, foi de que ela não estava tomando seu medicamento atual ou cooperando nos ensaios.

Continua depois da Publicidade

O desabafo de Azalea sobre a tutela de Britney e as atitudes abusivas do pai da popstar não parou por aí. “Jamie Spears tem o hábito de fazer as pessoas assinarem documentos sob coação, ao que parece”, acusou ela. “Britney Spears não deve ser forçada a coexistir com aquele homem quando ela deixa claro que isso está afetando negativamente sua saúde mental. Isso não está certo de forma alguma”, concluiu. Confira o texto na íntegra:

E a gente segue aqui, engrossando o coro: #FreeBritney.