Panico

Pânico: História real horripilante inspirou roteirista a escrever primeiro filme; vem ler!

Um serial killer assombrou os moradores de uma cidadezinha norte-americana e deu a ideia da trama ao roteirista Kevin Williamson

A franquia “Pânico” pode não ser totalmente baseada em fatos, mas acredita-se que a história dos filmes se inspirou em eventos reais – e muito assustadores. Segundo o portal Metro, o roteirista Kevin Williamson escreveu os longas icônicos após descobrir de repente um caso criminal de arrepiar.

Com a estreia de “Pânico 5” na última sexta-feira (14), curiosidades sobre a franquia de 1996 começaram a ressurgir. Na época, Williamson era um ator fracassado e aspirante a cineasta. Ele foi chamado para cuidar da casa de uma pessoa em Westwood, Los Angeles, em meados dos anos 90. E foi aí que tudo começou…

Certa noite, o homem estava assistindo à televisão e trocando canais quando cruzou com um especial sobre os casos de assassinato de Gainesville, cidade da Flórida. O roteirista ficou tão impressionado e assustado com a história, que acabou tendo um surto criativo. A partir daí, teve início a trama que se transformaria no clássico de terror.

Continua depois da Publicidade

[Alerta de gatilho]

Afinal, o que aconteceu de tão horripilante em Gainesville? Em agosto de 1990, a cidade foi abalada por série de assassinatos que aconteceram em apenas algumas noites. Sonja Larson, Christine Powell, Christa Hoyt, Tracey Paules e Manny Toboada foram vítimas de um serial killer que agia de maneira violenta.

Danny Rolling Ap 1200x800
O serial killer assombrou a cidade norte-americana. (Foto: Reprodução)

Todos foram mortos em seus próprios apartamentos, com facas. Seus corpos foram colocados em várias posições diferentes nas camas. Um exemplo da brutalidade foi que uma das vítimas teve seus mamilos cortados e sua cabeça decepada pendurada em uma prateleira no quarto. As pessoas estavam tão apavoradas que, na época, uma estudante da Universidade da Florida contou à Associated Press que estava dormindo com uma faca na noite após um dos homicídios.

Porém, de maneira repentina, os assassinatos pararam. Dias depois, a polícia anunciou a prisão de um suspeito, um rapaz de 18 anos chamado Edward Lee Humphrey. Ele vivia no mesmo complexo de apartamentos em que Paules e Toboada foram mortos. Um dos vizinhos alegou que o garoto tinha uma quedinha por Tracey. “Ele fazia de tudo para estar perto dela ou ajudá-la. Ele sentava perto da piscina e ficava olhando a hora que ela saía“, relatou a pessoa.

Continua depois da Publicidade

Entretanto, a prisão de Humphrey não aconteceu por conta das mortes, e sim pela suspeita de que ele estava agredindo sua avó. Depois, o rapaz foi internado em um hospital psiquiátrico e foi considerado impróprio para ir a julgamento, com a alegação de que ele sofria de problemas mentais.

20150811 Scream Papo De Cinema 01 E1565899178525 750x479
A história teve um papel importante na criação do clássico estrelado por Neve Campbell, Courteney Cox e David Arquette. (Foto: Reprodução)

O verdadeiro assassino foi descoberto logo depois: Danny Rolling, de 36 anos. Ele era suspeito pelas mortes de Julie Grissom, seu pai Tom e seu filho Sean, de uma maneira bem parecida com os crimes de Gainsville. Ele foi apreendido pela polícia após sofrer um acidente de carro tentando fugir das autoridades e, eventualmente, acabou confessando os casos.

No julgamento, ele alegou ter sido culpado de estuprar várias de suas vítimas, cometer homicídios e tentar matar seu próprio pai. No total, o criminoso contou ter assassinado oito pessoas e foi sentenciado à pena de morte. Sua execução aconteceu em 2006.