Fotojet (24)

Alec Baldwin: Especialistas jurídicos revelam se ator pode enfrentar acusações criminais; saiba detalhes

Nesta quinta-feira (21), um acidente envolvendo uma arma de fogo cenográfica nos bastidores do filme “Rust” vitimou a diretora de imagens Halyna Hutchins e feriu o diretor Joel Souza. Através de um comunicado oficial, a polícia de Santa Fé confirmou que o protagonista do longa, Alec Baldwin, foi o responsável pelo disparo. Agora, o portal The Wrap revelou se o ator pode enfrentar acusações criminais pela tragédia.

“Como ator, Alec Baldwin tem pouca responsabilidade. Já Baldwin, o produtor, pode ter mais responsabilidade”, disse um advogado à publicação. Segundo os especialistas jurídicos, no “pior dos casos” ele poderia enfrentar uma acusação de homicídio involuntário, caso considerado imprudente no manuseio da arma. Ou seja, se ele tivesse atirado mesmo depois de ter sido advertido. Segundo a lei do Novo México, estado onde tudo aconteceu, o homicídio involuntário não requer “intenção específica” da morte de uma pessoa, com pena de 18 meses de prisão e até US$ 5 mil em multas (cerca de R$ 28 mil na cotação atual).

“A acusação teria que mostrar que o Sr. Baldwin agiu com o estado de espírito negligente quando ele disparou a arma de propulsão. Houve casos de acidentes envolvendo esse tipo de armas que resultaram em mortes ou outros ferimentos. Tais incidentes trágicos são previsíveis e devem levar a equipe e o elenco a seguir protocolos de segurança para garantir que qualquer disparo de arma não resulte em danos”, disse o advogado de defesa criminal Robert J. DeGroot.

Os especialistas concordam que tiros com objetos cenográficos geralmente não levam a acusações criminais, como foi o caso do assassinato de Brandon Lee em 1993. “Raramente as pessoas no set são condenadas. Todos concordam que foi um acidente”, disse Richard Kaplan.

Tiro vitimou diretora de fotografia e feriu diretor do longa. (Foto: Getty/Reprodução)
Tiro vitimou diretora de fotografia e feriu diretor do longa. (Foto: Getty/Reprodução)

Neama Rahmani, advogado de julgamento, disse que uma acusação de assassinato é improvável, porque exigiria mostrar intenção de matar: “Uma acusação de homicídio pode ser mais provável, porque não requer intenção de matar, mas requer negligência criminosa ou negligência grosseira. Neste caso, há relatos de que a arma foi carregada com munições reais. Se isso for verdade, isso é negligência grosseira, e quem carregou a arma será o responsável”. As autoridades ainda estão investigando o caso e a promotora do Primeiro Distrito Judicial do Novo México, Mary Carmack-Altwies, afirmou que ainda é muito cedo para dizer se as acusações criminais podem ser apresentadas.

Continua depois da Publicidade

O advogado de danos pessoais Miguel Custodio observou que Baldwin pode ter mais responsabilidade legal como produtor de “Rust” do que como o ator que efetuou o disparo. “A responsabilidade certamente aponta para a ‘Rust Movie Productions’ e o diretor de cenografia. Como ator, Alec Baldwin tem pouca responsabilidade porque você está confiando que o diretor de cenografia tenha conferido tudo. Baldwin o produtor pode ter mais responsabilidade, dependendo se ele é apenas um investidor ou se tem um papel mais ativo na realização do filme, o que eu suspeito que ele faz”, disse.

Os especialistas jurídicos também sugeriram que a empresa cinematográfica responsável pelo filme e o diretor de cenografia podem, se condenados, enfrentar acusações criminais. “Também está claro que alguém falhou da maneira mais básica – verificar se uma arma estava segura – e pode ser criminalmente negligente. É provável que eles vão atrás de Baldwin o ator, Baldwin o produtor, a companhia cinematográfica e o responsável pela cenografia. Lembrando que o diretor Joel Souza também foi ferido, e muitos outros dentro do set estão traumatizados e afetados pela tragédia”, afirmou Custodio.

Alec
Ontem, pela manhã, o ator chegou a publicar uma foto no Instagram, em que aparecia caracterizado no set e com sangue em suas vestes. A publicação, entretanto, foi apagada após a tragédia. (Foto: Reprodução/Instagram)

Apesar de tudo, ainda há questões em aberto que precisam ser determinadas, incluindo se foi um tiro acidental e como duas pessoas foram atingidas por ele. Segundo a publicação, haverá também um exame mais aprofundado sobre como a arma foi manuseada antes de ser dada a Baldwin. “Há muitos cenários em que posso pensar. Ainda não temos uma resposta sobre por que foi apontada para estas duas pessoas. Alec foi imprudente ou as pessoas da cenografia foram imprudentes? É isso que está sendo investigado e examinado”, disse Kaplan.

O advogado Jamie White também disse que uma ação civil parece mais provável do que um caso criminal: “Se Baldwin ou outra pessoa foi negligente, uma ação civil é quase um caso sem solução neste ponto – uma probabilidade muito alta. Mas o lado criminal será muito sensível aos fatos. Somente se alguém tiver sido imprudentemente, negligente é que haveria consequências criminais. É muito cedo para saber se isto vai acontecer com Baldwin, mas não é inédito”.

Continua depois da Publicidade

Entenda o caso

Uma pessoa morreu e outra ficou ferida após um acidente ocorrido nessa quinta-feira (21), no set de filmagens de “Rust” – faroeste estrelado por Alec Baldwin, gravado no Novo México, EUA. “Os delegados do xerife do condado de Santa Fé foram enviados para o Rancho Bonanza Creek, quando uma ligação do 911 relatou um tiroteio no set de filmagem do faroeste ‘Rust’. O gabinete confirma que os dois indivíduos baleados no set foram a diretora de fotografia Halyna Hutchins, 42, e o diretor do filme, Joel Souza, 48, atingidos quando uma arma cenográfica foi disparada pelo ator e produtor Alec Baldwin”, diz a nota enviada pela polícia local.

Fotojet (23)
Halyna Hutchins e Joel Souza. (Foto: Getty/Reprodução/IMDB)

De acordo com as autoridades, Halyna Hutchins chegou a ser levada de helicóptero até o hospital da Universidade do Novo México, em Albuquerque, mas não resistiu aos ferimentos. Joel Souza, por sua vez, foi transportado de ambulância para o Centro Médico Regional Christus St. Vincent, onde permaneceu até a manhã dessa sexta-feira (22), para receber tratamento após ser atingido no ombro pelo disparo.

A confirmação de que o diretor recebeu alta veio da atriz e membro do elenco de “Rust”, Frances Fischer, que respondeu a um tuíte de Patricia Arquette, lamentando a tragédia. “Meus sentimentos à família de Halyna Hutchins. Que perda devastadora. Envio boas energias ao Joel Souza. Tenho certeza que todos estão em pedaços. Alec Baldwin disparou uma arma cenográfica que matou a diretora e feriu o diretor”, escreveu ela. “O diretor Joel Souza me disse que já saiu do hospital”, avisou Fischer.

Continua depois da Publicidade

A produção do longa foi paralisada. Segundo o Deadline, Baldwin chegou a depor ainda ontem e foi liberado. A revista People divulgou uma imagem em que o ator aparece “perturbado e em lágrimas” no set, enquanto falava ao telefone. Um porta-voz do artista também chegou a comentar o episódio, de forma breve. “Houve um acidente envolvendo uma falha de ignição de uma arma cenográfica”, disse à publicação.

“Rust” é um filme de velho oeste estrelado e produzido por Alec, que também tem no elenco Jensen Ackles (“Supernatural“) e Travis Fimmel (“Vikings“). Baldwin interpreta o personagem que dá o nome à produção, que se passa no Kansas de 1880. Rust é o avô fora da lei de um menino de 13 anos condenado por um assassinato acidental.