Fotojet (29)

Em áudios, ex-mulher de DJ Ivis revela detalhes de agressão: “Tentou me estrangular, dizia que iria me matar”

O nome de DJ Ivis está na boca do povo… mas pelo pior motivo possível. Na noite desse domingo (11), caíram nas redes, vídeos do artista agredindo impiedosamente a ex-mulher, Pamella Gomes de Holanda, com chutes, socos e tapas. Agora pela manhã (12), Leo Dias, colunista do jornal Metrópoles, teve acesso a áudios enviados pela vítima, relatando os momentos em que sofreu ataques do músico.

“A primeira vez que ele me bateu foi quando eu estava grávida. Ele é extremamente explosivo e agressivo. É um cara que não tem paciência com nada e explode com tudo. Ele não é nada do que mostra e aparenta nos stories dele, todo alegre. Ele é assim com todo mundo, e todos sabem. Me batia dentro de casa, me deixava sem dinheiro, cartão e comida. Barrava até a farmácia na portaria”, declarou a mãe da pequena Mel, fruto do relacionamento com Ivis.

De acordo com o relato, a primeira agressão aconteceu após o DJ retornar de uma viagem. Holanda teria descoberto uma suposta traição por parte do parceiro, que ao ser confrontado, partiu pra cima da mulher. “Eu sempre pegava ele em conversa com outras mulheres, até dentro do banheiro em chamada de vídeo. Um dia deitei com ele na cama e resolvi mostrar o print da traição que rolava em grupos do WhatsApp. Foi na hora que ele quebrou meu telefone, jogou na porta e veio pra cima de mim”, contou.

Segundo a loira, uma babá e a mãe de Ivis estariam presentes na ocasião, mas nada fizeram para ajudá-la: “Ele tentou me estrangular no banheiro e na cama. E o tempo todo dizendo que iria fazer uma besteira, que iria me matar. Me deu uma cotovelada no olho, me encheu de socos nas costas. Fiquei cheia de hematomas. Ele quebrou meu telefone, me espancou, a mãe e a babá ouviram. A mãe dele chegou a dizer que não tinha nada em meu olho e que eu ficasse calada, porque eu tinha tudo”.

Pamella agradece mensagens de apoio

Depois que os vídeos e as agressões vieram à tona, diversos artistas como Xand Avião, Zé Vaqueiro, Simone & Simaria, Marília Mendonça e Juliette Freire repudiaram as atitudes de Ivis e declararam apoio à Pamella, que se mostrou grata e aliviada, em um recado publicado nessa segunda (12) no Instagram.

“Eu quero e preciso agradecer todo apoio que estou recebendo, dizer que não estou bem, mas que estou segura, eu e minha filha. E dizer também que hoje o meu choro é de alívio por ter certeza que Deus está com a gente, que nunca mais vou viver o que vivi e que não preciso mais fingir pra ajudar ninguém. Não existe fama, status, dinheiro, posição social, contato ou influência que permitam ele (Ivis) de ficar impune”, começou.

Na sequência, a loira desabafou sobre momentos de horror vividos no relacionamento com o DJ. “Eu me calei por muito tempo! Eu sofria sozinha com minha filha, sem apoio até dos que se diziam estar ali pra ajudar, que eram coniventes e presenciavam tudo calados, sem interferir, com a desculpa de que eu tinha que aguentar calada porque era o ‘jeito dele’, era esse o ‘temperamento dele’ e que se eu quisesse viver com ele, teria que me sujeitar e ser submissa”, lamentou.

Por fim, a mãe de Mel, bebê de 9 meses e fruto do casamento com Ivis, ainda fez um apelo às mulheres que também sofrem agressão: “Não se calem! Não se calem jamais! Eu não vou me calar! Por mim e por você, minha filha, que é mulher, que sentia junto comigo, antes de nascer, a angústia, o medo. Estamos salvas. Estamos salvas! Acabou a vida de videogame, a vida de novela, de comercial de margarina pra ganhar em cima. E você (Ivis) nunca foi um cara família, até porque você não sabe o que é ser uma”.

Justiça nega pedido de DJ Ivis contra Pamella

Neste domingo (11), a juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, da Comarca de Fortaleza, negou o pedido do advogado do DJ Ivis para remover das redes o conteúdo em que o artista aparece agredindo Pamella. Outra solicitação feita pelo músico, para que a ex fosse proibida de comentar sobre o assunto com a imprensa, também foi recusada. As informações são do G1.

Ivis move um processo de calúnia contra Pamella. Nele, a defesa do paraibano alega que a loira “comunicou a imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica, veiculada em site na internet e prejudiciais a sua reputação“. De acordo com Maria José, entretanto, é “impossível analisar o pedido, além do que a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados, representaria afronta ao direito de livre expressão da imprensa“. A Polícia Civil do Ceará tomou frente do caso ainda hoje e agora investiga o músico por lesão corporal.