Paolla Oliveira

Paolla Oliveira fala sobre rejeição e perda de trabalhos por conta de seu corpo: “Em nada eu me encaixava”

Paolla Oliveira abriu seu coração para falar sobre as pressões estéticas que sofreu dentro da profissão. Em entrevista à revista Glamour nesta quinta-feira (2), ela afirmou que sente dificuldades de se encaixar em um padrão e revelou ter perdido alguns papéis em produções devido a seu “corpo cheio de curvas”, principalmente no começo da carreira.

“Eu tomava muito ‘não’ por causa do meu corpo, porque as pessoas me queriam para determinados trabalhos, mas eu não tinha ‘o perfil’, não me encaixava no que elas buscavam”, relatou a atriz. “Tomei ‘não’ porque a perna era grossa, porque eu não tinha altura suficiente, porque eu era muito cheio de curvas, em nada eu me encaixava. E esse foi o meu início, não me encaixar fisicamente nas coisas. Fui aprendendo a me adaptar e entender se era eu que não me encaixava ou se eram as pessoas que não eram capazes de me ver naquele lugar, e isso me transformou na atriz que eu sou, nessa pessoa versátil”, refletiu.

Continua depois da Publicidade

Com mais de 20 anos de carreira e prestes a fazer 40 anos, a atriz reforça que está muito feliz consigo mesma, com a idade, o corpo e suas ideias. “As pessoas me perguntam muito isso,  se estou triste que vou fazer 40 anos… não, eu estou muito feliz porque acho que hoje o meu corpo condiz mais com a minha cabeça. Agora, eu me sinto mais presente, é como se eu tivesse equilibrado a minha mente com meu corpo”, celebrou.

Por fim, durante a entrevista, Paolla também refletiu sobre as facetas – positivas e negativas – da fama. “É muito difícil quantificar entre ônus e bônus. Não vejo diretamente no lado profissional, mas sim pela ‘fama’, esse entorno. Ainda assim, o bônus é maior, a chance de poder realizar sonhos meus e também de outras pessoas. O maior ônus é, muitas vezes, não ter domínio sobre sua vida, sobre a verdade, sobre o que falam de você, mas hoje a internet está aí e as redes sociais funcionam também como uma linha direta com quem está a fim de falar com a gente“, ponderou.