Saiba quem é Dayane Mello, brasileira que está causando no “Big Brother” italiano e foi vítima de ataques machistas

Faltam 20 dias para a estreia do “BBB 21”, mas muitos brasileiros já estão se mobilizando em mutirões de votos para outro reality show; o “Grande Fratello Vip”, versão italiana do programa da Globo apenas com pessoas famosas, tem chamado a atenção em nosso país graças a participação da modelo catarinense Dayane Mello. A jovem, que foi vítima de comentários machistas e xenofóbicos, tem conquistado cada vez mais fãs por aqui, que não estão economizando esforços para mantê-la no jogo.

Mas antes de qualquer coisa, quem é Dayane? A moça é natural de Joinville, e ainda na infância foi abandonada pela própria mãe. Ao lado do irmão, precisou aprender desde cedo a como sobreviver, e chegou a lidar com a fome e pobreza extremas. Felizmente, as coisas começaram a ganhar um novo rumo quando Melo entrou para o mundo da moda. No Chile, ela emplacou diversos trabalhos nas passarelas e ensaios fotográficos.

Finalmente, em 2014, ela se mudou para a Itália e descobriu o mundo dos realities shows. Antes do “GFVip”, Dayane participou da versão italiana do “Dança dos Famosos”, o “Monte Bianco – Sfida Verticale”, e o programa “Ilha dos Famosos”, que aposta em provas de resistência e dinâmicas de convivência. Em 2017, época em que participou do programa, que lembra um pouco o nosso “No Limite”, a modelo não foi bem recebida pelo público e acabou sendo a primeira eliminada.

Continua depois da Publicidade

Mas a grande repercussão de Dayane Melo na mídia, inclusive no Brasil, aconteceu em 2016. A modelo compareceu ao Festival de Veneza com um vestido glamoroso, que possuía uma fenda vertiginosa. O look acabou demonstrando que a brasileira e sua amiga, Giulia Salemi, estavam sem calcinha, e foram acusadas de exibicionismo. Para os comentários machistas, a catarinense respondeu: “Quando você está em um tapete vermelho, vira uma princesa. E ninguém é autorizado a dizer para uma princesa como ela deve se vestir ou despir”.

Dayane Mello causou polêmica no Festival de Veneza por conta do seu vestido. Fotos: Getty

Preconceito no “Grande Fratello Vip”

Não é bem uma novidade para os brasileiros ter que lidar com comentários xenofóbicos dentro de realities shows gringos, vide os episódios lamentáveis que Ana Catharina viveu dentro do “Big Brother Portugal” recentemente. Dayane Mello não fugiu da regra, e também tem vivenciado momentos difíceis no jogo. Um dos participantes favoritos na Itália, o comentarista e repórter Francesco Oppini, usou termos preconceituosos para referir-se à modelo.

Continua depois da Publicidade

Quando o participante foi votado por Dayane para o televoto — o equivalente ao paredão —, ele começou a atacá-la e chegou a dizer que Melo “seria estuprada” em Verona. Tudo isso baseado no comportamento da modelo, que estava bêbada depois de uma festa no programa. “Uma festa com ela e meus amigos seria um desastre”, completou o brother.

Posteriormente, a brasileira assistiu às falas e confrontou Oppini, visivelmente abalada. “Não é porque eu tenho a mente aberta e seja diferente que vocês têm que me dizer essas coisas. Sou mãe. E se amanhã as mães falarem sobre isso na escola da Sofia? Eu tenho uma filha que me assiste em casa”, pediu. Mesmo com as falas graves, a produção do “Grande Fratello Vip” não tomou nenhuma providência e o jogo seguiu normalmente.

O público italiano, definitivamente, não gosta de Dayane. Eles acusam a sister de ser manipuladora e reclamam de um episódio em que ela fez “body shaming” contra o participante Mario Ermito ao fazer uma piada, realmente, de muito mau gosto. “Mario, já te disse que se engordar mais 5 quilos ficará obeso? Olhe para os seus quadris e olhe para a barriga, você está perto de engordar”, comentou para o rapaz, que exibe um físico claramente magro e até musculoso.

Dayane Mello causou revolta ao comentar peso de outro participante. Fotos: reprodução

Se a modelo estivesse confinada no “Big Brother Brasil”, ela já seria a participante recordista em indicações para o paredão… No “GFVip”, Dayane já sobreviveu a oito televotos, muito por conta da ajuda dos brasileiros na votação. Quando o público daqui soube dos casos de preconceito no reality show, não teve como não se solidarizar com a situação da brasileira. Com isso, mesmo à distância, os fãs estão acompanhando de perto o programa italiano, que tem sido um sucesso de audiência.

Continua depois da Publicidade

Tanto que a final foi adiada para fevereiro, o que deve dar entre 4 a 5 meses de confinamento. Com essa decisão da produção, Dayane chegou a cogitar a abandonar a disputa e só mudou de ideia quando conseguiu falar com sua filha, a pequena Sofia. No jogo, a grande aliada — e uma das únicas — de Melo é a atriz Rosalinda Cannavo. As amigas já até prometeram que vão realizar juntas um projeto em prol de mulheres que foram vítimas de violência.

Brasil x Itália

A participação de Dayane Mello no “Grande Fratello Vip” ganhou grande repercussão no Brasil na última semana, quando vários italianos ameaçaram sabotar os paredões do “Big Brother Brasil 21”. Revoltados com a participação do público brasileiro nas votações para salvar a modelo, os gringos prometeram que vão votar para eliminar os grandes favoritos dos telespectadores daqui. A estratégia, claro, virou piada entre os internautas, uma vez que a nossa mobilização e dedicação para votar no reality da Globo são extremamente superiores ao dos italianos.

Com o “afronte” ao “BBB”, a participação da modelo chamou ainda mais atenção dos brasileiros, que querem transformar a catarinense na próxima vencedora do “GFVip”. Tanto que, nesta semana, Dayane enfrentará mais uma votação no televoto. Nas redes sociais, fãs da participante criaram tutoriais ensinando a votar na eliminação. Por ser uma plataforma gringa, alguns passos específicos são necessários. Outra diferença com o formato que temos por aqui é a quantidade de votos. Cada usuário do site e aplicativo da atração tem direito a sete votos por paredão.

Confira essa thread ensinando o passo a passo: