Grammy 2021: Reizinhos latinos! Bad Bunny e Jhay Cortez entregam tudo em performance grandiosa do hit “Dákiti”; assista!

O fervo latino não ficou de fora da noite mais importante da música! Bad Bunny e Jhay Cortez deram o nome em uma performance incrível no “Grammy 2021”, neste domingo (14). A dupla representou ao cantar seu grande hit “Dákiti” no palco, provando ao mundo que não falta talento a eles!

Os dois chegaram com o pé direito na premiação, em uma megaestrutura construída com diversas luzes coloridas. Ao som dos beats da canção, os artistas mostraram seu gingado enquanto percorriam o “labirinto” de leds. Por fim, uma vista superior revelou o enigma desse palco – Bunny e Jhay estavam juntos no centro de um olho. E o que enxergamos? Muito sucesso!

Assista à performance aqui:

Continua depois da Publicidade

Impecáveis! O show no “Grammy” vem como a cereja do bolo para Bad Bunny, após um 2020 de muito sucesso. Além de cantar ao lado de Shakira e Jennifer Lopez no Super Bowl, no ano passado, o porto-riquenho foi o artista mais ouvido no mundo inteiro no Spotify, graças aos ótimos trabalhos – como os álbuns “El Último Tour del Mundo” e “YHLQMDLG”, que renderam hits como “La Noche de Anoche”, com Rosalía, “Yo Perreo Sola”, “Si Veo a Tu Mamá” e a própria “Dákiti”.

Shakira e Bad Bunny no icônico “Super Bowl 2020”. (Foto: Getty)

Inclusive, nesta noite, o “coelhão” latino levou o prêmio de “Álbum Latino Pop ou Urbano”, justamente por seu trabalho louvável em “YHLQMDLG”. O astro ainda disputou a estatueta de “Melhor Performance de Grupo ou Duo Pop”, pelo single “Un Dia (One Day)”, feat com J Balvin, Dua Lipa e Tainy. É a latino gang servindo tudo!

Continua depois da Publicidade

Já no “Grammy Latino 2020”, Bad Bunny foi indicado a nove categorias, e recebeu o troféu de “Melhor Interpretação de Reggaetón”, por “Yo Perreo Sola”. Entre todas as suas vitórias, Bunny também abriu espaço em sua prateleira para os prêmios de “Melhor Artista Latino Masculino” no “American Music Awards 2020” e de “Melhor Artista Latino” no “Billboard Music Awards”. É o auge da fama que fala, né?