BBB20: Em conversa com Prior e Guilherme, Babu faz declaração polêmica sobre sisters e é detonado na web: “Pensamento HORRÍVEL”

Mais uma vez, uma conversa entre os homens do “BBB 20” não caiu muito bem entre os telespectadores. Na madrugada deste domingo (23), em um bate-papo com Guilherme e Felipe, Babu causou polêmica ao fazer uma declaração que culpabilizava a vítima do assédio.

Os brothers estavam criticando as mulheres da casa, que se consideram feministas, mas dançam funk nas festas. “Se alguém faz uma coisa, aí a culpa é de quem fez?”, questionou Babu, dando exemplo de um momento em que Bianca Andrade veio dançar ‘sensualmente’ perto dele.

“Ela dança porque é o jeito dela”, justificou Prior. “Eu fui dançar com ela, mas meti o cigarrão na cara e ela ‘não ligo, não ligo'”, completou o ator sobre o momento. O arquiteto, então, explicou sua técnica para esses momentos: “Se ela vem dançar comigo eu danço de costas pra não ter maldade”.

Continua depois da Publicidade

“Eu penso até com a Gabi, que eu tô namorando, de não fazer qualquer coisinha, que, de verdade, não teria problema algum”, respondeu Guilherme, sobre ter qualquer atitude que possa ser julgada como assédio.

“Eu acho que a galera é até passiva demais. Graças a Deus entrei casado aqui. Eu não sou passivo assim, não”, respondeu Babu, na lata, sobre a falta de ‘pegação’ na casa. “É f*da. Teve um dia que eu dormi na cama com ela, só que a gente fez uma barreira de travesseiro no quarto do líder. No dia que ela bebeu, eu falei ‘hoje eu vou dormir no chão'”, relembrou o modelo.

A conversa entre os brothers foi bem criticada na web (Foto: Reprodução/Globo)

Felipe achou a imposição uma “chatice”, enquanto Babu disse achar “louvável”. “Mas assim, a família vai ficar chateada com uma conchinha? Fala sério!”, completou o ator. Em seguida, ele contestou: “As mina canta música totalmente machista, só que eu não vou entrar nesse mérito”.

Continua depois da Publicidade

Babu continuou, invalidando o discurso das mulheres que dançam funk porque querem e não devem satisfações a ninguém: “Uma coisa que eu falo muito: palavras bonitas são lindas, mas se elas não são seguidas é demagogia. Minhas amigas feministas têm horror. Se toca essas músicas, elas param de dançar na hora. Se você não mudar vai ser atropelado”, afirmou.

“Eu entendo isso”, concordou Felipe. “Mas não é em três meses de programa que eu vou ser um gentleman”. Confira o bate-papo:

Continua depois da Publicidade

Na web, a culpabilização da vítima e a crítica ao feminismo das mulheres da casa novamente não caíram bem para a imagem dos homens e fizeram a frase “Sim, Babu” entrar para os assuntos mais comentados do Twitter. “Sim, Babu, meu anjo, se alguém faz alguma coisa contra uma mulher a culpa é inteiramente de quem faz, não da vítima. Cada um tem sua dose de desconstrução e espero que ele reveja isso quando sair porque esse é um pensamento HORRÍVEL”, discordou uma internauta.

“Babu: ‘Se alguém faz alguma coisa a culpa é de quem faz? Ela vem com aquelas dancinha sensuais’. Sim, Babu, a culpa é sim de quem fez, porque, se a mulher dança sensualmente ou não, o máximo que você faz é respeitar pois elas querem se sentir livres”, rebateu uma usuária do Twitter. “Em 40 anos Babu não conseguiu entender que a culpa do assédio nunca é da mulher. Pois nós dizemos: Sim, Babu, é do assediador”, completou outra.

Continua depois da Publicidade